Melasma

Mancha acastanhada irregular, geralmentenas áreas expostas ao sol, principalmente na face, podendo acometer também colo e braços. Embora a causa do melasma seja desconhecida, são fatores importantes para o seu aparecimento:

  • histórico familiar
  • exposição solar
  • exposição aos hormônios femininos como durante a gravidez
  • uso de anticoncepcional e reposição hormonal.

Como reconhecer: acomete principalmente as mulheres, sendo caracterizada por manchas acastanhadas na face: nariz, buço, testa.

Como prevenir: o essencial é fotoproteção de amplo espectro através do uso de filtros solares e medidas fotoprotetoras como:

  • Uso de chapéus, de preferência com proteção
  • Uso de roupas adequadas, de preferência com proteção
  • Evitar exposição solar, principalmente na gravidez e quando em uso de anticoncepcional

Tratamento
O tratamento é baseado em fotoproteção, associação de clareadores tópicos como arbutin, ácido kojico, niacinamida, hidroquinona, peelings e lasers. Após a melhora, a fotoproteção deverá ser mantida para evitar o retorno das manchas, que ocorre com muita frequência.

Mitos e verdades

A gravidez pode causar manchas na pele?
VERDADE
A alteração hormonal causada pelo aumento da progesterona na gravidez potencializa a produção de pigmentos na pele, formando as manchas. O problema é maior quando há exposição solar.

As manchas podem sumir após o parto ou a suspensão do uso de anticoncepcional?
MITO
Após o parto ou a suspensão do anticoncepcional, as manchas podem persistir, devendo a paciente realizar o tratamento com clareadores tópicos e fotoproteção.

O surgimento de manchas depende do tom da pele?
VERDADE
Peles morenas e negras carregam mais pigmentos e, por isso,têm mais facilidade de apresentar melasma.

Após o tratamento, ocorre a cura do melasma?
MITO
Por possuir causa desconhecida e ser influenciado pelo histórico familiar, não há como garantir uma cura do melasma. Deve-se realizar um acompanhamento periódico do problema sob supervisão de um dermatologista.