Foliculite

Infecção superficial dos folículos pilosos, local da derme onde é produzido o pelo. É causada por bactérias do tipo estafilococos, que estão presentes normalmente na nossa pele, e possui tanto causas congênitas (quem nasce com a pele mais espessa e pelos encaracolados e grossos tem maior tendência a desenvolver), como de hábitos como o de usar roupas justas e de tecidos sintéticos, como calça jeans, que atritam os pelos e ressecam a pele, resultando na oclusão do orifício de saída. Pode ocorrer também em decorrência da depilação ou raspagem do pelo.

Como reconhecer: são bolinhas avermelhadas, algumas vezes com pus. Se a inflamação for intensa, formam-se nódulos maiores e dolorosos.

Como prevenir: é importante usar regularmente hidratantes à base de ureia ou ácido glicólico, preferir roupas largas e confortáveis, de tecido de fibras naturais como algodão. Se for realizar raspagem dos pelos, deve-se respeitar a direção do crescimento do pelo.

Tratamento

Na fase aguda, consiste no uso de cremes à base de antibióticos, podendo ser associado ao corticoide para diminuir o processo inflamatório. O tratamento definitivo é realizado com a depilação a laser.

Mitos e verdades

Ocorre em qualquer parte do corpo.
VERDADE
Pode ocorrer em qualquer parte do corpo onde há pelos, sendo mais frequente na região da barba em homens e na virilha em mulheres.

A depilação a laser é definitiva e ajuda a tratar o problema.
VERDADE
O laser atua destruindo a maioria dos pelos definitivamente. Nas primeiras sessões é percebida uma diminuição da espessura do pelo, que já contribui para a melhora da foliculite. Com a sequência do tratamento, ocorre o desaparecimento dos pelos.